top of page

A arte do personal branding



Numa era em que todos têm uma voz ativa, em que as carreiras não são estáticas e, acima de tudo, em em que estamos a aprender novas skills e a incorporar novos empregos, é cada vez mais importante trabalhar a nossa imagem como profissionais.


Seja um médico que quer potenciar o âmbito das suas consultas e atrair mais pacientes, ou apenas posicionar-se junto da comunidade científica, ou até um profissional, de qualquer área, que esteja à procura de emprego, ou que pretende mudar de carreira – é importante trabalhar a perceção que o mercado tem do seu perfil como pessoa e profissional. É aqui que entra a estratégia de personal branding.


O personal branding é isso mesmo, uma estratégia de desenvolvimento e construção de um perfil profissional, gerado com base num posicionamento e num conjunto de mensagens que queremos passar ao nosso mercado/ audiência.


O nosso branding é a chave para transmitir quem somos de forma autêntica, carismática e impactante. É o resultado da nossa apresentação, das nossas palavras, do nosso estilo de vestir, das nossas ações diárias e até mesmo dos conteúdos que partilhamos on-line. Reflete os nossos hobbies, valores, experiências marcantes e conquistas alcançadas. É como as outras pessoas nos percecionam quando não estamos presentes. Nesse sentido, temos duas opções: ou deixamos que elas formem uma imagem baseada nas suas próprias perceções ou assumimos o controlo de forma consciente, e garantimos que essa perceção está alinhada com a nossa verdadeira essência.


Ao assumirmos o controlo, estamos a trabalhar a nossa credibilidade, que é o ponto chave que nos faz destacar da multidão. Como sabemos, neste momento quase toda a gente é «criadora de conteúdo», o que faz com que a oferta seja muito maior, tornando-se ainda mais difícil de fazer a diferença. Assim, o importante é trabalhar uma estratégia estruturada começando por definir um posicionamento: onde é que a minha marca pessoal se posiciona no mercado e quais as mensagens que quero passar?


Com o posicionamento bem definido, temos metade da estratégia desenvolvida, por isso é crucial refletir sobre qual o valor que podemos acrescentar à indústria e que tipo de conteúdo vamos desenvolver. São vários os tipos de conteúdo, mais ou menos dinâmicos, o que interessa é que façam fit com o nosso perfil. Não nos podemos esquecer que a autenticidade é tudo, e que com tantos estímulos diários que temos em termos de conteúdo é importante destacarmo-nos por aquilo que, efetivamente, é o nosso fator diferenciador (felizmente, todos temos um).


Outro ponto que não pode falhar é a consistência no conteúdo partilhado – quer na frequência, no tipo de conteúdo, na mensagem, etc. A audiência não vai criar engagement com um perfil que não tem consistência. É preciso criar uma rotina com quem nos vê.


No entanto, também há que ter em conta que tudo o que é demais enjoa, e que apesar de ser necessário manter a consistência, é mais importante que exista relevância dos conteúdos para o mercado.


Num mundo de cegos quem tem olho é rei. Ter visão estratégica e saber como se apresentar profissionalmente perante a sua audiência pode ser o passo que falta para levar um negócio ao próximo nível. Afinal, já lá vai o tempo em que as redes sociais serviam apenas para o dolce far niente, e no final do dia o que conta é a arte de saber brilhar com autenticidade.




»»»» Andreia Mitreiro é chief executive officer (CEO) da Your Trend, empresa que fundou em 2020, ano da chegada da pandemia de Covid-19 a Portugal. Especialista em marketing digital e career coach, Andreia Mitreiro concebeu a Your Trend como uma agência especializada em personal branding e redes sociais, conjugando os seus conhecimentos como psicóloga e marketeer.



2 views0 comments

Recent Posts

See All
bottom of page